segunda-feira, 19 de julho de 2010

Crítica: Shrek Para Sempre

Está em cartaz na versão 2D e 3D o quarto e último filme da saga do ogro mais famoso do cinema, Shrek Para Sempre (Shrek Forever After).

Nesta aventura, Shrek virou um homem de família. Ao invés de ficar assustando os moradores locais, o ogro vive dando autógrafos. Pensando no passado, quando realmente se sentia temido, Shrek assina um contrato com o trambiqueiro Rumplestiltskin, que resulta em uma tragédia.

Sua vida muda completamente. Ele passa a viver em mundo que é o oposto do Reino Tão Tão Distante, em que os ogros são caçados. Além disso, ele e Fiona perdem seus postos, já que Rumplestiltskin toma os seus lugares ao se tornar o rei. Então, Shrek tem que desfazer seu erro, salvando seus amigos, sua terra e precisa mostrar a sua esposa Fiona que realmente a ama.

Spoilers!

O filme é razoável. A animação da Dreamworks tem um enredo redondo, sem falhas, mas para quem espera comédia: não se iluda. O filme é romântico! Sim, nada daquelas cenas hilárias neste quarto filme. As cenas de comédia são as já reveladas no trailer. Fora isso, nada demais!


O vilão da vez é Rumplestiltskin (aquele que, numa fábula clássica, roubava um bebezinho e só o devolvia quando seu nome era descoberto). O personagem não é engraçado e não há nenhuma referência de sua história original no filme.

A animação tem um clima excessivamente sombrio, com cenários devastados e cenas escuras. Como toda a história é passada num dia (período que Shrek tem para desfazer o feitiço), tive a impressão de que o filme foi muito rápido, corrido, apesar de seus 93 minutos de duração.

Desta vez posso afirmar que o 3D vale a pena. Dá uma boa diferença assistir com esta tecnologia. O filme, na sua versão original, tem o mesmo elenco dos três primeiros filmes no time de dublagem: Mike Myers (Shrek), Cameron Diaz (Fiona), Eddie Murphy (burro), Antonio Banderas (gato de botas) e Julie Andrews (rainha).

O filme teve a direção de Mike Mitchell. Apesar de ser estreante no mundo da animação, Mitchell tem na sua carreira filmes como "Gigolô por Acidente", "Sobrevivendo ao Natal" e "Super Escola de Heróis".


Para mim, a saga perdeu sua característica comédia inteligente com a saída do diretor Andrew Adamson (responsável pelos dois primeiros filmes). Shrek Para Sempre só não é pior que o terceiro filme.

Confira o trailer de Shrek Para Sempre:

2 comentários:

Carol Felipe disse... [Responder comentário]

Já não tava com muita vontade de ver...dps da sua crítica, então!! Vou deixar pra ver qnd passar na TV!

=/

Luana disse... [Responder comentário]

Vi o filme ontem e gostei bastante. Realmente, o filme é mais romântico do que engraçado, mas como é o último (será mesmo?), para mim foi um bom final :)
E valeu muito assistir em 3D

Postar um comentário

Siga as instruções abaixo:
- na área em branco abaixo deixe algum comentário sobre o post;
- no espaço "Comentar como:" escolha a opção que mais se adequar a você;
- clique no botão "Visualizar";
- e por fim, clique em "postar comentário".

ıllı BLOG NA PRATELEIRA ıllı

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Visitas

Link-me