sexta-feira, 2 de julho de 2010

Dica de cinema: Eclipse – Saga Crepúsculo

Estreou ontem, dia 30 de junho, a tão aguardada terceira parte da Saga Crepúsculo, Eclipse (The Twilight Saga: Eclipse), nos cinemas de todo o mundo.

O filme conta a história da relação entre uma humana e um vampiro, além do triângulo amoroso com um lobisomen. Para quem não sabe (acho difícil alguém não saber), as produções são inspiradas nos bestsellers da americana Stephenie Meyer, que já venderam mais de 100 milhões de cópias ao redor do mundo, com traduções em 20 línguas diferentes, para 50 países.

Na terceira parte da saga, acompanhamos o que aconteceu com Bella Swan (Kristen Stewart) após o pedido de casamento feito pelo LINDO vampiro Edward Cullen (Robert Pattinson) no final de Lua Nova (The Twilight Saga: New Moon).

Spoilers!
(Vou dividir essa crítica em duas partes: “fã de Twilight” e “não fã de Twilight” para tentar ser o mais isenta possível, okay?!)

Para a Jaqueline, fã de cinema:

Com a tática de seguir a risca o enredo dos livros, as cenas do filme se tornaram lentas, com muito diálogo. Existem poucas cenas de ação e as que acontecem passam rapidamente.

Com a intenção de não aumentar a classificação do filme (que é de 12 anos), não há sangue. Sim, no filme sobre vampiros não há sangue, tirando uma cena em que Bella se corta para distrair os inimigos, mas o ferimento em si nem aparece. Quando os vampiros são decapitados – e muitos são – eles se quebram como manequins congelados. Estranho!

A maquiagem melhorou bastante. Os vampiros estão menos pálidos, ficando mais naturais. Até os efeitos especiais melhoraram um pouco, embora esteja longe de concorrer a algum prêmio. A Summit Entertainment, estúdio responsável pela saga, é fraco. Talvez se estivesse sendo feito por outro estúdio o filme teria uma maior qualidade técnica.

Um dos pontos fortes da saga como um todo é a trilha sonora. Stephenie Meyer sempre deixou claro as músicas que inspiraram a elaboração das histórias e isso influenciou na seleção para os filmes.

A trilha sonora de Eclipse traz nomes “alternativos” como Metric, Florence and the Machine, Muse e The Dead Weather. As músicas desse terceiro filme estão mais indie do que nos dois primeiros CDs, o que eu adorei!

O Muse, banda preferida da Stephenie Meyer, tem novamente música na trilha: “Neutron star collision” que é boa demais! Assim como também estão ótimas “All Yours” do Metric e “My Love” da Sia.

Não gostei novamente da atuação da Kristen. Não acho sua interpretação marcante, embora às vezes me questiono se é o papel que não a valoriza já que em Doces Encontros (The Cake Eaters) ela está muito bem interpretando uma paciente terminal.

Bom, até agora, Eclipse é o filme mais maduro da série... mas não credito o feito somente a direção de David Slade (que dirigiu o Meninamá.com), pois o terceiro livro é, de fato, o mais maduro, com enredo mais envolvente, com as cenas mais dinâmicas que os dois primeiros e com a mistura eficiente entre o romance e a ação.



Para a Jaqueline, fã da saga Twilight:

Amei! Eu já estava prevendo que o melhor livro da série, na minha opinião, seria também o melhor filme. Tudo muito igual ao livro: as cenas, as falas... muito bom!

Adorei a cena da cabana (baseada no capítulo 22 “Fogo e gelo”)! As tiradas de comédia, as cenas românticas, os ciúmes... ah, tudo! O melhor filme dos três, até agora.

Só achei que poderiam ter mostrado um pouquinho mais da Bree, já que acabou de sair o livro sobre ela. Mas, também, não foi nada que tenha feito realmente falta.

Adorei as cenas de flashback... foi bom para explicar, para quem ainda não leu os livros, um pouco do passado dos Cullens e dos Quileutes.

A troca da Rachelle Lefevre pela Bryce Dallas Howard no papel de Victória não foi muito notada e realmente não fez muita diferença. Até porque a Bryce tem muito mais cara de vilã e é uma atriz mais eficiente, em minha opinião. Para quem não sabe ela foi quem interpretou aquela jovem cega no filme A Vila (The Village).

Eu imaginava a Leah Clearwater mais nova. Pode ser impressão minha, mas achei que a atriz Julia Jones tem aparência de mais velha.
Gostei muito de não terem cortado as cenas mais eróticas (não que tenham muitas) e nem as de batalhas. A pouca participação dos amigos da escola de Bella também foi boa, tirou aquelas partes mais lentinhas ganhando assim cenas mais interessantes.

No geral eu gostei muito do filme. Ficou bem no estilo Blockbuster, o que é exatamente o que a saga se propõe a ser. Recomendo!

Veja o trailer:

1 comentários:

Grazi Nayoara disse... [Responder comentário]

Gostei muito do filme!!

E concordo com vc: A atuação da Kristen não tá legal. Ela faz a mesma cara o tempo todo, não tem, muita expressão.

Achei que esse foi o filme da saga em que o Robert atuou melhor. Pela primeira vez ele ficou um Edward realmente bonito!!!

Achei que a Bryce Dallas ficou mais parecida com o Fofão do que com a Victoria. #SaudadeDaRachelle

Postar um comentário

Siga as instruções abaixo:
- na área em branco abaixo deixe algum comentário sobre o post;
- no espaço "Comentar como:" escolha a opção que mais se adequar a você;
- clique no botão "Visualizar";
- e por fim, clique em "postar comentário".

ıllı BLOG NA PRATELEIRA ıllı

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Visitas

Link-me