sábado, 30 de outubro de 2010

Definido nome e capa nacional de Shadow Kiss

Esta semana fiquei muito feliz, pois a Editora Agito postou em seu blog novidades sobre a saga Academia de Vampiros (Vampire Academy), da norte-americana Richelle Mead. Como já disse várias vezes aqui no Na Prateleira, sou muito fã da autora e amo demais esta série. Então imagina como fiquei com as novidades, após meses sem qualquer notícia sobre a saga. A Agito, selo do grupo Ediouro, divulgou a capa oficial e o nome do 3° livro da série: Beijo Sombrio (Shadow Kiss). Para conferir o trabalho, clique aqui.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Resenha: Fallen de Lauren Kate

Anjos apaixonados por uma humana, reencarnações, amores incondicionais... sim, já fiz resenha de vários livros com estes itens no enredo durante todo o ano. Mas agora é a vez de Fallen, da norte-americana Lauren Kate, lançado no Brasil este ano, pela editora Galera Record. Uma história clichê, mas com uma narração eficiente e um enredo agradável.

O livro conta a história de Lucinda Price (Luce), uma jovem de 17 anos que, após um misterioso incêndio, é considerada culpada pela morte de um amigo e encaminhada ao reformatório Sword & Cross. Lá ela conhece Daniel Grigori, um solitário e enigmático aluno que chama a atenção de Luce logo no seu primeiro dia de aula no reformatório.

Irremediavelmente atraída por Daniel, ela tenta descobrir qual é o segredo que ele precisa tanto esconder - uma verdade que poderia matá-la. Algo que, em suas vidas passadas, Daniel não conseguiu evitar.

domingo, 24 de outubro de 2010

Resenha: A Última Grande Lição de Mitch Albom

De alguma forma, todos os livros que leio se tornam especiais para mim. Acredito que muitas pessoas são como eu: não lêem somente o que está escrito nas páginas, mas, muitas vezes, associa o enredo também a sua própria historia de vida. Talvez isso os torne sempre tão especiais. Este foi o caso do livro A Última Grande Lição (Tuesdays with Morrie), do norte-americano Mitch Albom, que além de ter uma história maravilhosa, foi lido num momento complicado de minha vida. Eu me emocionei demais a cada página.

Só de bater o olho em A Última Grande Lição na prateleira da loja eu tive a certeza de que era uma grande história. Grande parte disso se deve ao fato de já ter lido outro livro de autoria de Albom, As cinco pessoas que você encontra no céu (resenha aqui), um dos meus livros preferidos. Mas, além disso, a história real narrada no livro conquista os leitores por tratar de um assunto completamente inevitável: a morte de uma pessoa amada.

A Última Grande Lição conta a história de um workaholic (Mitch Albom) que depois de 16 longos anos reencontra o seu antigo e estimado professor, mas infelizmente no leito de morte dele. Porém, juntos eles aprendem o inestimável valor da vida. É uma última homenagem do autor ao seu ex-professor de Sociologia na faculdade, Morrie Schwartz.

domingo, 17 de outubro de 2010

Resenha: Belezas Perigosas de Libba Bray

Terminei de ler o primeiro livro da trilogia Gemma Doyle, da escritora norte americana Libba Bray: Belezas Perigosas (A Great and Terrible Beauty), lançado no Brasil em 2008 pela editora Rocco.

O livro conta a história de Gemma Doyle, uma adolescente com um dom sobrenatural: visões do futuro que têm o desconfortável hábito de se tornarem realidade. Ela é mandada para a Academia Spence, uma tradicional escola para moças, depois da tragédia que se abateu sobre sua família.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

TOP 5: Vampiros contemporâneos

Acredito que posso afirmar que vampiros nunca estiveram tão na moda, não?! Mas a literatura vampiresca clássica como nos livros de Bram Stoker e Anne Rice perdeu espaço para as sagas infanto-juvenis que não trazem mais o terror de vampiros feios e maus, mas muito romance amarrado com cenas sobrenaturais.

Confesso que apesar de ser fã de ambos os casos, os "vampiros contemporâneos" me agradam muito mais. Pensando nisso, fiz uma listinha TOP 5 com os meus preferidos. Espero que gostem... mas não olhem muito: eles são MEUS! rs

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Resenha: A Terra das Sombras de Meg Cabot

A Terra das Sombras (Shadowland), primeiro livro da série A Mediadora (The Mediator), da escritora americana Meg Cabot, é uma boa pedida para quem gosta de histórias sobrenaturais adolescente. Terminei de ler há poucos dias esse livro, publicado pela primeira vez no Brasil no ano de 2004, pela editora Record.

O livro conta a história de Suzannah (Suze) Simon, uma adolescente de 16 anos que tem um árduo serviço: ela é uma mediadora, cujo papel é ajudar os fantasmas a atingirem seus objetivos e assim poderem passar para a pós-vida. Filha de um pai-fantasma nada ausente e uma nova família, que inclui um pai adotivo e três irmãos postiços, a história começa com a mudança de Suzannah para uma casa mal-assombrada na ensolarada Califórnia.

domingo, 3 de outubro de 2010

Falando sobre... Richelle Mead

Vou abrir um espaço aqui para comentar sobre algum escritor, diretor ou outro profissional que tenha se destacado por seu trabalho. Será meu espaço para recomendar livros, filmes e músicas de pessoas das quais sou fã. Para começar, nada melhor que uma das melhores escritoras de literatura sobrenatural contemporânea, a americana Richelle Mead.

Richelle nasceu em 12 de novembro de 1976, no estado de Michigan, EUA. Ela é formada em Estudos Gerais, com mestrado em Religião Comparada e fez licenciatura na Universidade de Washington. Ela lecionava e escrevia em seu tempo livre até lançar o primeiro livro: Succubus Blues, em 2007. Depois disso, ela largou o serviço e passou a escrever em tempo integral.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Julgando o livro pela capa

Quem é que nunca ouviu a frase “nunca julgue o livro pela capa”? O ditado se refere a não avaliar somente a aparência de algo ou alguém, analisando seu interior. Mas, levando ao pé da letra, as capas podem até não melhorar a história de um livro, mas que ajuda a atrair leitores... ah, isso ajuda.

Pensando nisso eu fiz uma listinha com as minhas 5 capas de livros preferidas, analisando se vale realmente à pena ou não seguir o que a capa oferece. Claro que para fazer isso vou listar somente capas de livros que já li (por isso infelizmente vou ter que deixar várias obras primas de fora).

Não sou designer, tenho um conhecimento precário de fotografia, mas acredito ter bom gosto. Portanto que fique claro que isso é só uma opinião pessoal. Fiquem livres para discordar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Visitas

Link-me