segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Fica a dica... “Tá, criei um blog... Mas e agora?!”

Nessa minha longa vida de blogueira uma coisa eu descobri (claro que descobri mais coisas, mas serei modesta aqui): ninguém cria um blog sem a pretensão de ficar famoso com ele. É sério. Geralmente as pessoas negam, mas não tem jeito, no fundo todos sabem que é verdade. Claro que me refiro à “fama” normal, pois quase ninguém vai querer ser uma Lady Gaga do mundo dos blogs (Tá, tem gente que pensa assim, é verdade. Pessoas que acham que vão ficar ricas blogando... tadinhas).

Mas, enfim, o fato é que todos gostam de ter atenção e os blogueiros, então, nem se fala. Escrever um post e não receber um comentário sequer... é o fim! No geral tudo começa de uma forma sutil, mas acaba virando um vício. E você, que está começando agora, imagino que esteja todo atrapalhado e com certeza deve estar se perguntando:


Calma, não se desespere. Todos passamos pela fase inicial e muitos conseguem superar esta etapa, alcançando o que pretendiam. Claro que alguns desistem no caminho se transformando no agente causador uma epidemia virtual bem conhecida... blogs abandonados. É um porre acompanhar uns posts legais e então reparar que a data da última publicação foi há uns 2 ou 3 anos.

Devido à moda tão mutante, muitos resolvem se aventurar pelas sendas virtuais e, então, do nada, criar um blog. Mas, infelizmente, poucos tomam gosto pela coisa. No geral, alguns pontos são cruciais para a definição de um blogueiro. Tais como:

--> Não ter vida social (Sério, ela sempre atrapalha as atualizações! E se você está se perguntando agora “Vida Social? Que é isso? É de comer?”... perfeito! Você já está a meio caminho andado!)

--> Ter uma boa idéia (Nada de “vou criar um blog porque minhas amigas têm um”, hein?! Seja criativo, okay?!)

--> Saber mexer em layout (Fica uma dica: caso não entenda desse assunto, não tem problema, passe um perfume gostoso, um batom bem bonito, vista uma blusa bem decotada e vá pedir ajuda àquele seu amigo nerd. Sempre temos um!)

Quando enfim cria um blog, você provavelmente o tem como um bem muito precioso, avisando a todos os seus amigos sobre ele e anunciando em alto e bom som, quase como se fosse uma profissão ou uma atividade ultra importante, “sou uma blogueira”.

Geralmente o blog vira também orgulho familiar com sua mãe falando para todas as amigas que sua filha tem um blog (mesmo ela não fazendo idéia de como acessá-lo). Conversa típica de uma blogueira e sua mãe:

(Simulação)
- Olha, mãe, esse é meu blog!
- Ai, que lindo! As cores, aqueles desenhos... que lindo! Vou ligar para a sua tia Cida e contar para ela.
- Passa esse endereço para ela poder acessá-lo.
- Ué... deve estar errado. Não tem nem um “@” nele!

Agora, você que já tem seu blog, existem outras situações a serem lidadas. Não pire, não enlouqueça e leve numa boa todos os problemas e as peculiaridades que aparecerem durante a manutenção do seu site:

1 – Loucos por comentários
Você é do tipo que escreve no blog e, de cinco em cinco minutos, dá um F5 para ver se já tem algum novo comentário? Isso não é saudável!!! Faça como eu... configure para ser avisado via email sobre novos comentários! Simples! Assim você passa a acessar de cinco em cinco minutos sua caixa de mensagens (o que dá uma idéia de pessoa ocupada a espera de um email importante do serviço).

2 – Vibra com seguidores
Google Friend Connect é tudo na sua vida? Você vibra a cada novo seguidor de seu blog? Eu te entendo, é assim mesmo no início. Mas não adianta pedir para amigos da escola, do trabalho, vizinhos, pai e mãe seguirem o blog. Convença seu público de que ele vale ser seguido!

3 – Todos viram publicitários
Você manda mensagens em redes sociais avisando sobre novo post? Ou você, dono de blog literário, manda mensagem para usuários do Skoob começando com “Desculpa o incômodo, mas vi que você marcou o livro tal...”? Você precisa pesar: a fama de chata de galocha vale a visita de novos visitantes? Pra mim vale... mas fica a seu critério.

4 – Idéias em lugares peculiares
Quando se está num grau de afinidade alto com seu blog, tudo inspira novos posts e, muitas vezes, são em situações e lugares inusitados que surgem as melhores idéias. Não dispense nada! É sério! Outro dia no banho eu pensei num assunto muito legal para bloggar... a cabeça de um blogueiro vive 24 horas para o blog.
E um outro ponto chave para a sanidade de qualquer blogueiro: O mundo não vai acabar só porque você perdeu um seguidor no Twitter! Entenda que muitas vezes isso acontece e não há nada que você possa fazer para impedir isso. (E bancar a vingadora do futuro, retribuindo “unfollow” apesar de trazer uma satisfação... lembre-se: é só momentânea. Não caia nessa).

E com esses comentários fica a dica de uma blogueira completamente insana para que não caia nas armadilhas do vício que só um blog pode fazer para você. É claro que cair nelas também faz parte e, convenhamos, é bom demais blogar! Fica a dica! ^-^
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Visitas

Link-me