sábado, 16 de abril de 2011

Resenha: História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar

Ano passado, procurando livros sobre gatos, estava caçando um título interessante em um site e não queria aquele do gato que morava na biblioteca. Foi muito por acaso que encontrei esse título que, embora ENORME, me cativou.

Sinopse: Luis Sepúlveda, chileno, autor de diversas obras de sucesso, um dia prometeu aos filhos escrever uma história sobre o mal que nós, humanos, fazemos ao nosso ambiente, prejudicando a natureza e a nós mesmos. Assim nasceu este livro, que conta as aventuras de Zorbas, um gato "grande, preto e gordo", cujo elevado senso de honra faz com que se comprometa a criar um filhote de gaivota. Kengah, uma bonita gaivota, é pega por uma mancha de petróleo no mar do Norte quando mergulha atrás de um cardume. Com a vida comprometida, ela ainda consegue voar até Hamburgo a tempo de botar um ovo, que deixa aos cuidados de Zorbas, pouco antes de morrer. Zorbas é um gato de palavra e cumprirá suas promessas: cuidar do ovo, criar o filhote e o ensinar a voar. Os amigos de Zorbas - Secretário, Sabetudo, Barlavento e Colonello - o ajudarão numa missão que não é tão fácil quanto parece, menos ainda para uma turma de gatos mais acostumados a enfrentar a vida dura de um porto como o de Hamburgo do que a servir de pais para um filhotinho de gaivota. Fonte: Skoob.

A história começa com Kengah buscando comida em pleno mar, com um bando de gaivotas. Infelizmente, ela não consegue desviar de uma enorme mancha de petróleo, que praticamente a engole. Ao conseguir por milagre pousar na varanda da casa de Zorbas, ela o faz prometer que irá cuidar do ovo que está prestes a botar, como último esforço de vida. Zorbas acredita que a gaivota está delirando e faz a promessa de cuidar do ovo, criar o filhote e inclusive ensiná-lo a voar.

Quando se dá conta da morte da gaivota, Zorbas não vê outra escolha: afinal, uma promessa de um gato do porto tem que ser cumprida. Ele e seus amigos tomam conta do ovo, que logo choca. E eis que surge Felizarda.

Felizarda é uma gaivota que a princípio queria ser gato. Simplesmente por amar os gatos do porto e não quer abandoná-los. Mas quando Zorbas a descobre admirando o vôo das demais gaivotas, ele decide que já é hora de encarar o maior desafio de todos para um gato: ensinar uma gaivota a voar.

A história é muito bonita e mostra a questão de honra de forma bem clara. Não importa o que aconteça, Zorbas quer cumprir sua promessa e cabe a ele fazer as concessões e quebrar os tabus necessários para tal.

É um livro infantil, eu o escolhi porque foi como disse anteriormente: eu adoro gatos e sempre que vejo algo relacionado, eu dou uma olhada. Esse livro despertou a minha curiosidade de tal forma que não resisti. Além do mais, vira e mexe é legal ler uma história mais "inocente", para espairecer.

Recomendo muito para quem gosta de ler para os filhos - ou com eles - ou mesmo sobrinhos ou irmãos mais novos.

Ficha técnica:
Título Original: Historia de una gaviota y del gato que le enseño a volar
Título Nacional: História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar
Autor: Luis Sepúlveda
Ano de lançamento no Brasil: 2009
Editora: Cia. das Letras
Minha avaliação:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Visitas

Link-me