terça-feira, 7 de junho de 2011

Resenha: Destino, de Ally Condie

Se tem um livro que me surpreendeu ao decorrer da história foi Destino (Matched), da norte-americana Ally Condie. Inicialmente, me pareceu ser uma distopia clichê, que fatalmente cairia no senso comum do gênero, mas o enredo seguiu por uma linha diferente e conseguiu ser inteligente de uma forma simples e, especialmente, humana. Gostei muito. Destino foi lançado este ano no Brasil pela editora Suma de Letras.

Sinopse: Cassia tem absoluta confiança nas escolhas da Sociedade. Ter o destino definido pelo sistema é um preço pequeno a se pagar por uma vida tranquila e saudável, um emprego seguro e a certeza da escolha do companheiro perfeito para se formar uma família. Ela acaba de completar 17 anos e seu grande dia chegou: o Banquete do Par, o jantar oficial no qual será anunciado o nome de seu companheiro. Quando surge numa tela o rosto de seu amigo mais querido, Xander - bonito, inteligente, atencioso, íntimo dela há tantos anos -, tudo parece bom demais para ser verdade.Quando a tela se apaga, volta a se acender por um instante, revelando um outro rosto, e se apaga de novo, o mundo de certezas absolutas que ela conhecia parece se desfazer debaixo de seus pés. Agora, Cassia vê a Sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo de escolher. Escolher entre Xander e o sensível Ky, entre a segurança e o risco, entre a perfeição e a paixão. Entre a ordem estabelecida e a promessa de um novo mundo.

Distopia, ou antiutopia, é com certeza um dos meus gêneros literários preferidos. E ultimamente nós, amantes de livros, temos sido presenteados com grandes obras que seguem esta linha de pensamento. E nesta leva eu destacaria o livro Destino que não chega a ter um caráter de fábula, mas sim o de um relato muito humano, embora ficcional, da vida de pessoas dominadas por um sistema autoritário.

No início do livro, para apresentar e situar o leitor ao enredo, a história mostra um pouco do cotidiano de Cassia, seus amigos e familiares. O sistema que opera e controla todas as atividades do mundo em que ela vive é chamado de Sociedade, um tipo de controle onipresente. Apesar de Cassia sempre ter confiado cegamente no sistema e regras da Sociedade, ela passa a perceber que nem tudo funciona da melhor maneira, como muitos tentam transparecer.

Apesar de um início um pouco mais intenso, o transcorrer da história é lento, possibilitando ao leitor entender as mudanças que a protagonista passa através do tempo. Ela percebe, e vai aprendendo a lidar com isso, que a Sociedade “pensa” e toma as decisões por todos. E, por muitas vezes de forma velada e lenta, ela luta para se impor quebrando algumas regras e se entregando ao sentimento puro que tem por seu amigo Ky, considerado um infrator pela Sociedade.

Diferente de várias distopias que li, em Destino não há grandes conspirações ou uma protagonista heroína que salvará toda população de um sistema opressor. Nesta obra, Cassia é mais uma jovem que sofre pelo caminho destinado a ela, mas que muitas vezes vai de encontro ao seu real desejo. O livro foca no auto-amadurecimento da personagem e como, aos poucos, ela abre os olhos para a realidade: que as autoridades não têm qualquer interesse em manter a população pensando.

As partes mais bonitas do livro são as que mostram a paixão e importância pela literatura, especialmente pela poesia. Por ser uma forma de demonstrar pensamentos e influenciar as pessoas, a literatura é controlada e censurada... sobrando somente 100 textos de cada gênero permitidos pela Sociedade. A cena mais triste do livro é quando Cassia precisa destruir um trecho de um poema herdado pelo avô, por medo de represaria da Sociedade. O mais impressionante é que a autora consegue deixar claro para o leitor que o mesmo fogo que consome o pedaço de papel com a poesia também faz crescer em Cassia a ânsia de pensar por si própria.

Destino é o primeiro volume de uma trilogia que terá seu próximo livro, Crossed, lançado em primeiro de novembro desse ano nos EUA. Ainda não há previsão de lançamento da continuação no Brasil. Vamos torcer para que não demore muito.

Dá uma conferida no booktrailer de Destino. Muito legal:


Bom, o livro é muito bonito, profundo, humano e faz o leitor de fato refletir sobre a história e suas conexões com a realidade. Gostei muito mesmo! Fica a dica!

Ficha Técnica

Titulo Original: Matched
Título Nacional: Destino
Autor: Ally Condie
Ano de lançamento no Brasil: 2011
Editora: Suma de Letras
Avaliação:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Visitas

Link-me