terça-feira, 19 de julho de 2011

Livro x Filme: Harry Potter e as Relíquias da Morte pt 2 - (Jaque e Lucy)

[Jaque] É fato que o último filme da saga Harry Potter, que teve estréia mundial dia 15 de julho, tem uma qualidade incontestável, mas e quanto a sua fidelidade ao livro? Para falar um pouco sobre as diferenças e semelhanças, eu (Jaque) e Lucy decidimos montar um post duplo fazendo uma comparação entre a segunda parte do livro “Harry Potter e as Relíquias da Morte” e sua adaptação às telas do cinema. Dá uma conferida no que levantamos.
[Lucy] Mas antes de começar, lembre-se que este post contém spoilers e eu contarei todos... Mesmo porque eu sou muito detalhista e exigente quanto às adaptações, principalmente de Harry Potter rsrs:

Em Gringotes
[Jaque] Não notei grandes controvérsias. A diferença principal é que no livro há um comensal da morte que os acompanha até o banco e que também é enfeitiçado pela maldição imperius. Outro detalhe é que, já dentro do cofre, além do feitiço de duplicação, as taças também ficavam quentes, queimando a pele ao contato. Além disso, no livro a idéia de usar o dragão na fuga não foi de Hermione, mas sim de Harry.
[Lucy] Além do que a Jaque já falou, eu notei que os duendes estavam sob a guarda de bruxos vestidos ao estilo “policiais”. O que me pareceu estranho, mesmo sob comando de Voldemort. Afinal, por que eles precisariam se vestir daquele jeito e não apenas como comensais? (E por que os duendes aceitariam bruxos protegendo Gringotes, já que são criaturas orgulhosas por terem sua própria magia?) Só mais uma coisa: Eu fiquei horrorizada com a forma como tratavam o dragão. Eu sei que dragões não existem, mas achei horrível.

Armada Dumbledore
[Jaque] Eu juro que fiquei pensando assim no cinema: “Ué, a Cho Chang por acaso é uma aluna repetente???”. Não houve qualquer tipo de explicação para que todos os alunos, inclusive Luna, estivessem na Sala Precisa quando Harry voltou à Hogwarts. No livro é explicado que quem convoca todos é Neville através do galeão enfeitiçado. Ficou meio vaga a cena no filme.
[Lucy] Realmente faltou Neville explicar que os alunos que estavam cansados de levarem detenções/torturas dos Carrows estavam abrigados na Sala Precisa. Fora que ficou sem sentido eles estarem naquele mini acampamento e quando o diretor convoca os alunos para o Salão Principal, todos eles vão para o salão como quem vai para a forca (e eles adoram repetir os alunos, realmente).

Demissão de Snape
[Jaque] Como assim eles cortaram a cena na sala comunal da Corvinal??? Odiei isso! Poxa, a única vez que mostrariam o lugar, foi cortado! No livro, a demissão de Snape é semelhante ao que aconteceu no filme (professora Minerva o enfrentando e ele fugindo), mas muita coisa se passa na sala comunal da Corvinal enquanto Harry está lá para procurar o diadema e não no Salão Principal.
[Lucy] Eu gostei da cena, embora não mostrasse Harry e Luna no Salão da Corvinal (podia ter mostrado ao menos o que os Carrows eram capazes e a reação do Harry quando um deles cospe no rosto da professora Minerva). Já o Snape, claro que ele não queria machucar a diretora, mas não podia reagir muito, né? Faltou o Flitwick se intrometer e gritar “você não vai matar mais ninguém em Hogwarts!”.

Feitiços
[Jaque] Achei que a cena das estátuas da escola ganhando vida após o feitiço da professora Minerva tinha sido invenção da cabeça do diretor, mas, após reler algumas coisas, vi que não foi não. Há mesmo este feitiço no livro. Eu só senti falta no filme do “momento bad boy” do Harry quando ele lança a maldição cruciatus no comensal da morte Amico. Mas falando em maldições imperdoáveis, pelo menos a cena do Harry lançando imperius no duende em Gringotes eles mantiveram.
[Lucy] Gostei muito da cena das estátuas. A situação em que ocorreu foi diferente do que aconteceu no livro, mas essa eu deixo passar. rsrs

Neville e Luna
[Jaque] Seria o diretor David Yates escritor de fanfics? Como assim Neville apaixonado pela Luna?!?! Não é que eu não tenha gostado, eu gostei, mas isso não existe nos livros. Hehe. Ficou bonitinho o casal, mas completamente fruto da cabeça do diretor.
[Lucy] Sabe que eu sempre gostei de Neville/Luna? Achava que os dois tinham tudo a ver. Rsrs Claro que nos livros eles não ficam juntos, mas gostei do momento. Só lamento que o Neville do filme continuou meio trapalhão, mas pelo menos ele tinha atitude, enquanto que no livro, ele mostrava o quanto amadureceu e ficou destemido desde o início.

Beijo R/Hr
[Jaque] Apesar de ter sido bem diferente do livro, eu amei! Achei que foi até mais bonitinho. No livro, Rony e Hermione se beijam depois de saírem da Câmara Secreta quando ele mostra preocupação com os elfos domésticos. No filme, o beijo acontece na própria câmara, sem a presença de Harry. Achei interessante a escolha. Gostei! Só confesso que senti falta dos comentários do Harry enquanto assistia ao beijo: “Isso é hora? Oi! Tem uma guerra rolando aqui!”. rs
[Lucy] Senti falta do Harry nessa cena, cortando o barato deles. Rsrs Mas a cena em si foi bem legal. Depois, Rony tendo as idéias e Hermione: “Brilhante!” hahaha Acho que depois compensou, quando Rony diz para os sonserinos “Ela é minha namorada, seus idiotas!”.

Elfos domésticos
[Jaque] Senti falta dos elfos. No livro eles, liderados por Monstro, lutam ao lado dos aliados de Harry. Queria ter visto a cena.
[Lucy] Além dos elfos, não vi o Grope. Queria vê-lo lutando contra outros gigantes, também.

Morte e passado de Snape
[Jaque] As cenas retiradas da memória de Snape forem extremamente semelhantes (lembrando que “semelhante” não é sinônimo de “igual”). Uma pena o filme não poder transmitir tamanha emoção como no livro, já que esta parte foi a mais bonita de toda a história em minha opinião. Só acho que o caráter calculista de Dumbledore foi pouco mostrado no filme... parece que quiseram manter a imagem de “paizão” até o fim.
[Lucy] Eu fiquei arrepiada com a forma como Nagini começa a morder o Snape. Achei a cena bem brutal – e até digna, porque um ataque de uma cobra deve ser bem violento mesmo. Sobre as memórias... Eu gostei, mostrou a amizade deles, mostrou que o relacionamento da Lily com o James não foi um “já que o Severus não me quer, vou ficar com o James só de pirraça” como muita gente quer acreditar, achei realista isso. A reação de Snape ao saber que Harry deveria morrer de qualquer jeito também foi bacana. Porém... não mostrou o principal: não mostrou que o Snape chamou Lily de sangue-ruim e que por isso ela deu um ponto final na amizade dos dois. Outra coisa que não gostei foi o Snape aparecendo na casa e abraçando o corpo da Lily já sem vida, mas acho que isso é até compreensível e deu um toque a mais no drama. Sobre as demais memórias, achei bem fiel ao livro, ponto positivo.

Teddy Lupin
[Jaque] Foi citado uma única vez, sem nem falarem seu nome. O único comentário aconteceu após a morte de Lupin e mesmo assim nada foi citado sobre o fato de Harry ser o padrinho do menino. Pode ter sido o “maldito” óculos 3D, mas no final, na cena inspirada no epílogo do filme, eu não notei o tão famoso cabelo azul do Teddy... será que eu é que vi errado?
[Lucy] Sobre o Teddy, pelo menos ele foi citado. Rsrs Seria legal se ele aparecesse. Também não vi sinal dele no epílogo...

Floresta Proibida
[Lucy] No trailer mostrava o Sirius falando o “até o fim”, que seria uma fala do James. Quando eu vi, achei muita sacanagem. Mas no filme, foi o James mesmo que falou! Ufa, foi um alívio! (desculpem, eu odeio quando trocam as falas das personagens rsrs) Outra coisa... Senti falta de mais cenas com a capa da invisibilidade. Eu sei que seria até estranho, mas eu preferia. A cena em que Voldemort acerta o Harry com a maldição da morte mostra também que o Harry aceitava morrer, achei bem tocante e fiel ao livro.
[Jaque] Também gostei de manterem a cena em que a Narcisa diz que Harry está morto. No livro, mais do que no filme, fica nítido que a única preocupação dela é que Draco estivesse vivo e o resto, toda a guerra do Lord Voldemort e Harry, era irrelevante. Esta cena é o que deixa muito claro a indiferença dela por quem iria ganhar.

Dumbledore
[Lucy] A história de Dumbledore simplesmente não foi contada. Queria que Abeforth tivesse dito mais, ou pelo menos que enquanto Harry estivesse conversando com o diretor em King’s Cross, que ele pudesse dizer mais. Sobre as Relíquias, sobre Ariana... A conversa entre eles foi boa, a fala final de Dumbledore também estava lá... Mas ficou um vácuo ali.
[Jaque] Em minha opinião, Lucy, como disse antes, a versão cinematográfica não quis tirar o perfil “paizão” de Dumbledore. As cenas sobre o passado dele só mostrariam que ele era um homem, um ser humano como qualquer outro, um bruxo poderoso sim, mas um ser humano.

Epílogo
[Jaque] Apesar de manterem os personagens e as principais falas, eu sinceramente não me convenci com a maquiagem que usaram para envelhecer o elenco. 19 anos depois e nenhum deles ficou mais careca, por exemplo? Ah, sei lá, colocar uma roupa mais formal não envelhece as pessoas. Mas, de uma forma geral, gostei muito da cena.
[Lucy] Eu achei que os atores ficariam com uma aparência mais velha, como tinham mostrado em algumas fotos antes do filme, mas gostei do visual deles. Os filhos são fofos! Faltou apenas uma coisinha do epílogo: As falas do Rony, que eram hilárias! Principalmente o “Sou excepcionalmente famoso”. Também senti falta de uma última frase do Harry, mas acho que aí é exigir demais rsrs.



[Jaque] Apesar de não ter seguido a risca as cenas em comparação ao livro, eu amei. Achei que a adaptação foi muito boa... embora acho que a 1ª parte do livro (filme anterior) teve um resultado melhor em questão de adaptação.
[Lucy] Enfim, acho que de adaptação, a primeira parte ainda ganha dessa, mas mesmo assim vale a pena assistir (várias vezes) no cinema.

O que acharam? Comentem os pontos que vocês acharam diferentes e parecidos ao livro também!

Beijos! Fiquem com Deus!!! ^-^
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Visitas

Link-me