sábado, 13 de agosto de 2011

Resenha: Mentirinhas inocentes, Gemma Townley

Olá a todos!

Hoje vou postar a resenha de um livro que li há pouco tempo, mas que só consegui tempo agora para postar. É da mesma autora de Quando em Roma... e ela também é irmã da Sophie Kinsella, autora de Os delírios de consumo de Becky Bloom, Menina de 20, entre outros.
Espero que gostem!


Sinopse: Não faz muito tempo, Natalie Raglan chegou a Londres. Deixou para trás sua vida no interior para morar no transado bairro de Notting Hill. Só que Cressida Langton, a antiga inquilina do apartamento onde Natalie mora, continua a receber telefonemas e correspondências no mesmo endereço - convites para festas descoladas, jantar com bonitões. Com pequenas mentirinhas, Natalie passa a se fingir de Cressida. [Fonte: Skoob]
O livro conta a história de Natalie Raglan que, depois de descobrir a traição do namorado, decide se mudar de Bath e tentar a vida em Londres. Porém, ao deixar sua cidade natal, ela não pensou que a vida seria mais difícil na cidade grande.

Para mostrar para sua família e seus amigos de Bath - e principalmente para seu ex-namorado - que eles não precisavam se preocupar, que ela estava bem, Natalie conta algumas mentirinhas sobre pessoas populares que conheceu e os clubes/pubs maravilhosos que passa a frequentar. Isto está bem longe da verdade, e Natalie exerga sua vida de forma deprimente: de uma agência de publicidade, ela consegue trabalho em uma boutique de roupas, com uma chefe horrível, não conhece ninguém para sair à noite, não conhece os lugares e ainda percebe que a antiga inquilina de seu apartamento, Cressida Langton, é muito popular, uma vez que Natalie ainda recebia todas os telefonemas e correspondências de Cressida.

Com uma inspiração súbita, Natalie começa a abrir algumas cartas de Cressida e fica maravilhada com os convites para vários pubs, inclusive o Soho, e acreditou que ela tinha uma vida glamurosa. Após uma noite de bebedeira com os poucos amigos que conseguiu, ela abre a última carta que recomenda que ela entre em contato com Simon Rutherford, aparentemente para um encontro às escuras. Estando de porre, ela ligou para ele às 3h00 da manhã! Mas mesmo assim o encontro aconteceu, apesar de Natalie ter se apresentado como Cressida. Como ela não pretendia ver Simon de novo, não haveria problema em fingir sem uma londrina descolada como Cressida. Pelo menos foi o que Natalie acreditou.

Os problemas começam pra valer quando ela se vê completamente envolvida com Simon, sem saber como e quando contar a verdade para ele e com medo de ver sua reação. Ele ficaria desapontado? Furioso? O pior é que ele estava muito impressionado com Natalie/Cressida, inclusive acreditava que ela era terapeuta de Reiki e conseguiu um aluno para ela, o Stanley, mais uma pessoa inocente para quem ela deveria mentir...

Mentirinhas inocentes uma história bacana e bem clichê. Acho que daria um filme de comédia romântica bem engraçadinho, garantindo uma sessão da tarde em que a gente falta ao trabalho porque está doente (hm, será que está mesmo? rs) - com direito ficar deitada no sofá com cobertor e um balde de pipoca.

Algo que não gostei muito foi a enrolação no início do livro. Confesso que empaquei com a leitura justamente por isso. As divagações da Natalie eram por vezes repetitivas ("Devo ou não devo abrir? Afinal, se abrir, será errado, por outro lado, quem saberia? Ela não veio buscar a correspondência mesmo"). A história começou a render quando ela liga para o Simon. Sobre o final, achei que as coisas se resolveram mais fácil do que teria sido se fosse na vida real - mas estamos falando de um livro romântico clichê, então dá para relevar. rsrs

Aliás, Simon e Stanley são uns amores, tenho dito.

O livro, como um bom clichê, também tem a lição de moral sobre sermos nós mesmos, sem ter medo de admitir que erramos. Primeiramente, por uma questão de ego, Natalie queria demonstrar ser forte e descolada para impressionar a família, os amigos (o ex) e depois Simon, mas a situação virou uma bola de neve à medida em que ela se atrapalhava por não poder agir como ela mesma.
O livro é bom, mas acho que a Gemma tem muito a melhorar. Li Quando em Roma, mas confesso que este livro é melhor. Tem ainda outra obra dela, Curvas de aprendiz, que parece bacana.

Ficha técnica:
Título Original: Little White Lies
Título Nacional: Mentirinhas inocentes
Autor: Gemma Townley
Ano de lançamento no Brasil: 2010
Editora: Record
Minha avaliação:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Visitas

Link-me